Carta do Colégio Episcopal cobra SAMARCO

Publicado por Sara de Paula em Colégio Episcopal, Destaques Nacionais, Mídia, Geral  |  03/08/2016 às 14:11:56


Foto: Ricardo Moraes | Reuters
 

O Colégio Episcopal da Igreja Metodista no Brasil redigiu por decisão do 20° Concílio Geral da Instituição, um documento oficial que cobra a reparação de danos por parte da mineradora SAMARCO para moradores de MG e ES. O conclave aconteceu entre os dias 3 e 10 de julho de 2016, em Teresópolis, RJ. 

 

A carta menciona o desastre ambiental que aconteceu em 5 novembro de 2015, quando uma barragem se rompeu em Mariana/MG, causando um dos maiores desastres ambientais da história do país. Saiba tudo sobre o acontecido na edição do Jornal Expositor Cristão publicada em dezembro de 2015. Leia e baixe aqui.

 

Leia abaixo a carta do Colégio Episcopal da Igreja Metodista no Brasil na íntegra: 

 

 


 

Exmo. Sr.
Michel Miguel Elias Temer Lulia
Presidente da República Federativa do Brasil

 

 

Nós Igreja Metodista, reunida no 20º Concílio Geral, em Teresópolis, RJ, com delegados/as de todo o Brasil e representantes da Igreja Metodista do México, do Uruguai, de Porto Rico, da Alemanha e dos Estados Unidos da América do Norte e outras denominações e organizações cristãs, vimos através deste, cobrar uma posição pratica indenizatória da empresa SAMARCO com reparação de danos causados em todos os sentidos, ao Meio Ambiente, por onde percorre o Rio Doce nos Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, com prejuízo sócio ambiental.
 

Há situações que precisam de solução imediata. Citamos:
 

1)     As populações das cidades: Mariana, Governador Valadares, Galileia, Conselheiro Pena, Resplendor, Aimorés (MG), e Baixo Guandu, Colatina e Linhares (ES) não tem água potável para beber e cozinhar e precisam ser atendidas e indenizadas de imediato.  Para ter água potável precisam comprar água mineral ou um filtro de osmose reversa para que não haja metais pesado na água.
 

2)     Outras famílias, comunidade quilombola e indígena que viviam da pesca e de outras atividades que geravam renda através do Rio Doce, foram prejudicadas e têm que ser indenizadas.
 

As lideranças da Igreja Metodista nestas áreas atingidas: Bispo Roberto Alves de Souza, bispo da Igreja Metodista nos estados de Minas Gerais e Espírito Santo, Superintendentes Distritais Rev. Marcilio Gonçalves Pereira Filho, de Colatina (ES), e Revda Débora Blunck Silveira, de Governador Valadares (MG), aguardam dentro de 45 dias o retorno desta solicitação, tendo em vista a extrema urgência do atendimento dessas necessidades.
 

Esperando que V. Exa.,  possa tomar iniciativas que levem à solução deste problema,
 

 

Atenciosamente,
Bispo Adonias Pereira do Lago
Presidente do 20º Concilio Geral

 

 

Faça download do documento e ajude na divulgação e cobrança.

 

Confira e compartilhe a matéria publicada pelo Jornal Expositor Cristão.

 

Tags:  Mariana, MG, ES, Samarco, Colégio Episcopal


Comentários


BUSCA

FACEBOOK

DESTAQUES

Jornal Expositor Cristão novo site